Página Preta
sexta-feira, agosto 18, 2006
 
Ar condicionado

Sóbrias gotas correm teias, toldos
tendas, têmporas chocadas

Tâmaras tardias
Caem ácidas nas línguas
Ingênuas dos pequenos
Silêncio de boca assus
tada -
olhos atentos enxergam setembro
 
Comments:
fico pensando que se eu escrevesse tão bonito e tão profundamente quanto você e a lenise eu ficaria super mais feliz. mas o que fazer se o que me resta são versos de pé torto? cada um se arruma como pode, já dizia o cascatinha. beijuns.
 
querida,

criei um blog novo, só com textos, vai lá!


bj,
 
esqueci de dizer quem eu sou...hehe

bj,

lenise
 
Vou confessar-te uma coisa: Sabes o que é estar insatisfeito da vida, querendo projetar-se noutros caminhos, porém preso, por responsabilidade e débito. Débito com quem me ama e eu amo mais, débito com quem exageradamente amo e delas não tenho o menor desejo de afastar-me. Já estive separado por um ano, voltamos, mas as coisas continuam travadas.
Mas isso é problema meu.
Eu queria mesmo era te pedir que desses uma olhada no meu blogger: www.poemusicas.blogspot.com.
e, como uma apresentação, cordial, te oferecer um dos meus poemas.

QUERO UMA BALADA NOVA

Há tempos que eu estou calado,
olhando nas cores deste meu País,
e, sem nada que eu tenha visto,
que justifique, dizer, este lugar eu quis.

Nem numa maneira ou um jeito,
de amenizar minhas penas,
o homem que ocupa meu peito,
ver que tudo não vale a pena.

Nenhuma intensão que se faça,
aliás ninguém faz, é jeito de falar,
como aumentar nosso afeto,
e aos desafetos, todos rejeitar.

Como é que pode reclusar um índio,
deixá-lo no mínimo de uma terra sua,
enquanto aos bacanas se dão,
liberdade, em pleno meio da rua.

Quero outro País prá mim,
e quero outro igual, a minha herança,
só prá dar a essa gente de mora nas ruas,
um país igual para as nossas crianças.

Como é que pode abater um negro,
como se vingam dos gays primários,
como se deixa à deriva, essa gente, a nau,
o que de nojento pensam ainda esses otários.

Como se pode projetar a vida,
para daqui a cinco, dez, vinte anos,
se o que estão fazendo agora,
nos leva a pensar em mais desenganos.

Eu vou esquecer das cores,
nelas eu vi tons tão desiguais,
e vi estrelas que sobrando num espaço,
onde comportavam muito mais.

Eu vou, por contestar o verde,
e o azul, também o amarelo,
o branco, com muito mais ranço,
porque o preto é cor, e quão belo é vê-lo

Ha tempos eu vivo fechado,
numa clausura de própria sentença,
não boto mais os pés na rua,
por correr o risco, topar com essa gente.
naeno:set:06
 
débito com quem me ama e não amo mais.
 
Postar um comentário

<< Home
A esse ponto tudo parece antigo. Eu mesma pareço tão distante. Eu mesma estranho meu perfume, minhas calças, meus pés. Eu mesma desmancho os navios e naufrago refazendo frases.

ARCHIVES
09/01/2001 - 10/01/2001 / 10/01/2001 - 11/01/2001 / 11/01/2001 - 12/01/2001 / 12/01/2001 - 01/01/2002 / 01/01/2002 - 02/01/2002 / 02/01/2002 - 03/01/2002 / 03/01/2002 - 04/01/2002 / 04/01/2002 - 05/01/2002 / 05/01/2002 - 06/01/2002 / 06/01/2002 - 07/01/2002 / 07/01/2002 - 08/01/2002 / 08/01/2002 - 09/01/2002 / 09/01/2002 - 10/01/2002 / 10/01/2002 - 11/01/2002 / 11/01/2002 - 12/01/2002 / 12/01/2002 - 01/01/2003 / 01/01/2003 - 02/01/2003 / 02/01/2003 - 03/01/2003 / 03/01/2003 - 04/01/2003 / 04/01/2003 - 05/01/2003 / 05/01/2003 - 06/01/2003 / 06/01/2003 - 07/01/2003 / 07/01/2003 - 08/01/2003 / 08/01/2003 - 09/01/2003 / 09/01/2003 - 10/01/2003 / 10/01/2003 - 11/01/2003 / 11/01/2003 - 12/01/2003 / 01/01/2004 - 02/01/2004 / 02/01/2004 - 03/01/2004 / 03/01/2004 - 04/01/2004 / 04/01/2004 - 05/01/2004 / 05/01/2004 - 06/01/2004 / 06/01/2004 - 07/01/2004 / 07/01/2004 - 08/01/2004 / 08/01/2004 - 09/01/2004 / 09/01/2004 - 10/01/2004 / 10/01/2004 - 11/01/2004 / 11/01/2004 - 12/01/2004 / 12/01/2004 - 01/01/2005 / 01/01/2005 - 02/01/2005 / 03/01/2005 - 04/01/2005 / 04/01/2005 - 05/01/2005 / 05/01/2005 - 06/01/2005 / 06/01/2005 - 07/01/2005 / 07/01/2005 - 08/01/2005 / 08/01/2005 - 09/01/2005 / 11/01/2005 - 12/01/2005 / 01/01/2006 - 02/01/2006 / 02/01/2006 - 03/01/2006 / 03/01/2006 - 04/01/2006 / 04/01/2006 - 05/01/2006 / 05/01/2006 - 06/01/2006 / 08/01/2006 - 09/01/2006 / 09/01/2006 - 10/01/2006 / 10/01/2006 - 11/01/2006 /


Powered by Blogger